domingo, 6 de março de 2011

A confissão preparatória



Quando me meti nesta encrenca (para lá de saborosa!) de escrever, não imaginava que me tornaria baixista. Caixabaixista, para ser mais preciso. Hoje é meu dia na orquestra. Um trecho preparatório:


O garoto desembestou a chorar. Fazia cena, o peste. Com a boca livre de berros, fui aos argumentos: ele também vive quebrando meus bonecos, falando mal da minha irmã e batendo em mim! A mãe não concedeu ao filho o contraditório: desceu a mão imediatamente na sua bunda. E o garoto começou a chorar de verdade. Chorava tanto que não podia dizer: — É mentira! Porque era mentira mesmo. Os dois atravessaram a rua e eu entrei em casa, triunfante!


... da confissão completa no blogue do CAIXA BAIXA


Nenhum comentário:

Postar um comentário