sábado, 16 de julho de 2011

Curtas... de longo alcance


1. 

Em Campina Grande, não há público para a música de concerto. Foi o que sempre ouvi dos lábios descrentes; porém, não foi o que vi no Teatro Municipal durante o II Festival Internacional de Música (FIMUSCG). Houve público suficiente para ocupar as mais de 600 poltronas do teatro, o chão dos corredores e ainda ficar só no desejo do lado de fora. Um fato ficou evidente: se houver música, haverá audiência. E a evidência dá ensejo a reflexões e demandas:

1) a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) dispõe de uma Unidade Acadêmica de Arte e Mídia com três conjuntos musiciais e outros tantos músicos formados ou em formação, todos em condições de proporcionar à cidade não apenas um festival por ano, mas apresentações regulares durante o ano inteiro;

2) se a cidade pode abrigar com sucesso um evento musical do porte do FIMUSCG, pode muito bem promover eventos culturais diversificados em outras áreas. Um festival literário, por exemplo. Ou um café filosófico - quem sabe? Sem falar em exposições, saraus, semanas de arte e outras empreitadas do gênero...

3) o que falta, então? Penso no que sobra: o sentimento inercial de que só é possível buscar coisas boas em outros lugares, e não se pode criar oportunidades na própria praça. O II FIMUSCG mostrou que é possível estar em contato com o mundo e fazê-lo tocar dentro de casa.

Para quem não foi ao festival, eis um pouco do que perdeu: aqui.

***

2.

Por indicação generosa do poeta Jairo Cézar, fui convidado a participar da Roda de Leitura. Trata-se de evento promovido pela Estação Cabo Branco, em João Pessoa. Seu objetivo é estimular o contato de alunos de escolas públicas com a literatura, através do contato deles com escritores. Na última terça, estive lá e pude interagir não só com a equipe muito organizada e dedicada da Estação, mas também com os alunos e professores muito empenhados da Escola Viva Olho do Tempo (Barra de Gramame, Grande João Pessoa). Agradeço a todos eles, na esperança de que eventos como esse multipliquem-se por toda a Paraíba, estimulando a maioridade intelectual em pessoas abertas ao esclarecimento.

***


.

3 comentários:

  1. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns mesmo. Você sempre escreve belas coisas!

    ResponderExcluir
  3. Agradeço a leitura e os comentários.
    Voltem sempre ao blogue.

    ResponderExcluir