sábado, 25 de fevereiro de 2012

Soneto do amor em chama


Para quem não foi ao sarau do CAIXA BAIXA em Campina Grande no último sábado, mas ficou curioso em conhecer meu soneto completo...

*

A noite é fria, amor, no entanto a vela
Que acendes sobre a mesa aquece a sala,
Anima o corpo e a dor do escuro cala,
Ouvindo os lás de tua cantiga bela.

Tua mão procura a minha e sobre ela
Repousa o dedo a fim de apaziguá-la.
O teu olhar me enlaça e, qual zagala,
Conduz meu berro à paz a que ele anela.

Então, provando o aroma de tua boca
E farejando o leite de tua pele,
Desligo a mente e entrego a carne ao gozo.

Que a cama acolha o ardor que em nós se aloca
E o tempo amanse a marcha e o orgasmo sele
Em transe nosso enleio assaz ditoso.

*

7 comentários:

  1. Eu teria vergonha de desperdiçar um poema desses em um blogue. É bom demais para figurar aqui, na rede.

    ResponderExcluir
  2. Thiago é o mais talentoso poeta de nossa geração. O poema acima é prova disso. Sem mais!

    ResponderExcluir
  3. Prometo estar presente no próximo sarau pois não quero mais perder tamanho deleite da arte de escrever e digo ao Félix Maranganha que vale a pena sim, publicar aqui, é assim que a gente que não foi apreciar mais tesouros literários possa se sentir atraído para os próximos.
    Parabéns Thiago eu e Campina botamos fé!
    bjos

    ResponderExcluir
  4. BELO POEMA

    só tira esse se aloca
    tá paredendo comigo
    não fica bem pra um lord

    e quase concordo com JAIRO
    tu és o segundo poeta mais talentoso de nossa geração

    ResponderExcluir
  5. Caro Félix, sou um escritor inseguro, por isso minha tendência é publicar o que componho, para sentir as opiniões. Quase sempre, contenho o ímpeto; às vezes, entretanto, não dá...

    Jairo, meu caro, agradeço a leitura e a avaliação mais generosa que o merecimento.

    Cara Roberta, bom vê-la por aqui. Fico feliz em senti-la animada para os próximos saraus. Será bem vinda! Grato pela leitura e pela torcida.

    Joedson, meu gênio, aprecio muito sua sinceridade. Anotei sua sugestão. Por outro lado, fiquei pensando... não seria interessante ao escrcitor fugir do tom esperado para evitar a queda em prisões do estilo? Grato, meu caro!

    ResponderExcluir
  6. THIAGO
    foi mais uma brincadeira que qualquer outra coisa
    claro que pode ser bom fugir do tom esperado
    mas ficar preso a um estilo quando se faz bem este estilo como você
    não tem problema nenhum

    JAIRO
    claro

    ResponderExcluir