sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Os segredos dos frades





O casal acomodou-se no maior dos sofás, voltado para as duas janelas, entre as quais figurava um imenso crucifixo trabalhado em madeira. Frei José sentou-se na poltrona em frente, voltado para as três telas a óleo onde se viam cenas da Paixão de Cristo, como se compusessem um tríptico: à esquerda, a disputa do manto nos dados; à direita, Maria ao pé da cruz; no meio, o Crucificado. Havia sinais de sofrimento no rosto da mulher; o homem manteve o semblante grave o tempo inteiro. Frei José estava inquieto e começou a falar:

— Este não é o melhor lugar para encontrar vocês, mas, enfim... vocês insistiram e eu aceitei... gostaria... se puderem, entendam isso como sinal de boa vontade. Mas não temos muito tempo, nem todos os frades saíram e os demais...
 

*

Os segredos dos frades - conto meu completo na Germina Literatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário