sábado, 4 de janeiro de 2014

Os meses



janeiro

vento intransitivo
recusa por complemento
a sauna do quarto

*

junho
   
na noite, calada
sapos delatam a chuva
que se vinga – pingo!

*

julho


chuv’um (!) helicóptero
invade o espaço da sala
em busca de abrigo
  
*

  dezembro


a tropa em revista:
Ca-pri-cór-ni-o-sen-tido! 
Cân-cer-des-can-sar!
 
*

Os quatro poemetos acima integram a série em elaboração de um haicai para cada mês. Com eles, o/a leitor/a do Arriscos pode (a/re)provar a casca e o miolo. O recheio, um dia, em livro - se a Musa deixar...



Nenhum comentário:

Postar um comentário