domingo, 12 de outubro de 2014

campanha


no calor deste outubro barroco



“é preciso que a banda
destempere
modulando a cantiga
em candimba
pra que tome a batuta
o meu bando”

“é preciso que os sãos
se encabulem
de fazer companhia
aos dementes
pra que dure mil anos
o meu reino”

“é preciso que arautos
esbravejem
seduzindo a alcatéia
ao cacete
pra que fique secreto
o meu trato”

“é preciso que as hostes
se encarreguem
de arrastar o xadrez
ao desastre
pra que as salve da morte
o meu credo”

“é preciso que as redes
sempre embalem
as canções de ninar
comoventes
pra que venha o mercante
ao meu bote”

é preciso que o entrudo
logo entorne
vulnerando o fervor
de folguedo
pra que sirva o confete
esta estrofe

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário